Movimento

Quebr’ a Corrente

Pres.o.s por um crime que não cometeram

O Movimento

 

O Quebr’ a Corrente é o primeiro movimento cívico do país a libertar cães acorrentados, através da vedação de espaços exteriores, e sempre em colaboração com os/as cuidadores/as.

Acreditamos que a falta de meios financeiros não equivale à falta de amor dos/as cuidadores/as para com os animais, e somos inspirados/as por esse princípio em todas as nossas ações, através de uma filosofia de compreensão e sem julgamentos.

Ação Direta

A ação é realizada no local onde o animal se encontra, em colaboração com os/as cuidadores/as, após o devido estudo e planeamento da vedação.
p

Pedagogia

Agimos na pedagogia junto dos/as cuidadores/as, através do diálogo e prestando informação acerca dos riscos de manter um cão acorrentado, bem como os cuidados a ter com alimentação, abrigo e saúde.

Advocacy

Defendemos os direitos dos animais e intervimos através de lobbying para sermos uma força no contacto com os decisores e autoridades de defesa animal.

Um cão acorrentado permanentemente viola a lei portuguesa em vigor sobre o acondicionamento de animais (Decreto-Lei n.º 276/2001 e Decreto-Lei n.º 315/2003) no entanto, é ainda uma realidade frequente no nosso país.

Libertar

Libertamos cães acorrentados em espaços seguros, protegidos e adaptados às suas necessidades.
w

Sensibilizar

Sensibilizamos os/as cuidadores/as sobre a segurança, o bem-estar e as necessidades dos animais.

Desenvolver

Contribuimos para a existência de comunidades mais saudáveis, responsáveis e desenvolvidas.

Lei n.º 8/2017 | Artigo 201.º- B

Os animais são seres vivos, dotados de sensibilidade e objeto de proteção jurídica, em virtude da sua natureza.

Manter cães acorrentados é inseguro para os próprios e também para a comunidade.

Os cães acorrentados sofrem de stress emocional, de problemas de comportamento e têm 8 vezes mais probabilidade de morder. É mais difícil prestar cuidados a um cão que esteja preso ou amarrado porque as correntes prendem em obstáculos e impedem-nos de chegar à comida, à água ou ao abrigo. Os cães estão também mais vulneráveis a serem atacados por outros, e as cadelas a engravidarem se não estiverem esterilizadas.

Histórias

Quebrámos as correntes e devolvemos a dignidade e o respeito a todos estes animais.

Desde o primeiro contacto até à concretização do projeto, mantemos uma relação positiva com os/as cuidadores/as, no sentido de inverter a perspetiva utilitarista dos animais e promover a proteção e a responsabilização pelos mesmos, contribuindo para aproximar cão e cuidador/a.

Cães libertados

Cães acorrentados

Ativistas

Parceiros

ATIVISTAS

Do movimento fazem parte ativistas de vários pontos do país, de diferentes sexos, idades, profissões, partidos e religiões, apaixonados por cães mas principalmente determinados em promover o respeito e a dignidade animal.

A equipa de ativistas age em colaboração com os/as cuidadores/as dos animais, através da criação de relações de confiança e de entre-ajuda, considerando que a falta de recursos e de conhecimento são as principais causas de os manter acorrentados.

Apoiamos com sugestões e conselhos, para que os/as cuidadores/as conheçam as necessidades, gostos e sinais de alerta dos cães de forma a agirem corretamente perante qualquer situação.

 

Proteção e abrigo

Alimentação e higiene

Identificação eletrónica

Disciplina e exercício

Vacinação e desparasitação

Cuidados de saúde

 

A libertação animal é também uma libertação humana.

Peter Singer
Providenciamos os suportes e equipamentos necessários à criação de espaços seguros, confortáveis e adequados aos cães (vedações; abrigos), sobretudo a cuidadores/as com carências económicas e que, por esse motivo, mantêm os animais em situações precárias, contudo, construímos vedações com base nas necessidades dos cães e não apenas no status financeiro da família.
Os/As ativistas e os/as Cuidadores/as

O Quebr’ a Corrente apoia e empodera as pessoas a serem melhores cuidadoras dos animais.

Há muita coisa que muda para os animais, mas há algo que também muda para os/as cuidadores/as e para os/as ativistas.

“Elas estão felizes.” Sérgio

Cuidador da Lassie e da Kitty

“O momento em que desacorrentamos os animais, é libertador.” Tiago

Ativista

“Defender esta causa é entusiasmante.” Tânia

Ativista

“Os animais ficaram mais tranquilos e deixaram de ganir durante todo o dia.” Tânia

Membro da Comunidade

Junta-te ao Movimento

Os ativistas e as doações capacitam este movimento e permitem libertar mais animais.

São precisas várias formas de apoio para que o movimento concretize a sua missão. Precisamos de ativistas para construir as vedações, com ou sem experiência, e também de material de vedação como redes, estacas, portas e ferramentas.

Assumimos a total transparência dos donativos ao comunicarmos sempre o impacto das nossas ações.

Vê as histórias

Donativo

Um/a ativista é alguém que não se limita a ajudar, mas a defender uma causa.

 

Torna-te um/a ativista

Este movimento é constítuido por ativistas dos direitos dos animais, e está aberto a quem tiver no seu ADN esta missão. É um trabalho pacífico, de ação direta e de diálogo, focado num objetivo principal: libertar cães acorrentados em Portugal.

Se souberes da existência de cães acorrentados, ou se tu próprio/a precisas de apoio para libertar o(s) teu(s) cão(ães), deixa-nos os teus contactos. O movimento quer identificar e agir no maior número de situações e conta com o teu apoio.

10 + 13 =

PARCEIROS

Para grandes missões precisamos de grandes parceiros. Estes são os sponsors e donors do Quebr’ a Corrente que, pela sua filantropia e responsabilidade social, capacitam a nossa ação e fortalecem este movimento.

Os animais são sujeitos de justiça, não apenas objetos de compaixão.

Martha Nussbaum

Contactos

 

[email protected]

Santarém / Lisboa

PORTUGAL

CLOSE
CLOSE